Museu Orsay em Paris

Descubra o Mundo do Impressionismo no Museu Orsay de Paris

Localizado na França, o Museu Dorsay abriu ao público em 9 de dezembro de 1986 para exibir as diversas criações artísticas do Ocidente entre 1848 e 1914. Anteriormente construído como uma estação de trem, foi posteriormente convertido em um museu. Inicialmente, sua coleção veio de três diferentes museus parisienses estabelecidos:

  • O Museu do Louvre, que representa obras de artistas nascidos depois de 1820 ou que vieram à tona durante a Segunda República. 
  • Musée du Jeu de Paume, que se dedica ao Impressionismo desde 1947.
  • Museu Nacional de Arte Moderna, que só manteve obras de artistas nascidos depois de 1870, quando se mudou em 1976 para o Centro Georges Pompidou.

Cada disciplina artística exposta no Museu Orsay de Paris tem uma história própria, que pode ser descoberta ao se explorar o monumento.

Dados gerais

Museu Orsay em paris
  • Também conhecido como: O Museu Orsay era anteriormente conhecido como Gare d'Orsay quando abriu como uma estação ferroviária.
  • Localização: Musée d'Orsay, 1 Rue de la Légion d'Honneur, 75007 Paris, França. Obter direções.
  • Inauguração: O Museu Orsay abriu ao público em 1986.
  • Horários: O Museu Orsay está aberto de terça-feira a domingo, das 9h30 às 18h. Saiba mais sobre os horários.
  • Número de visitantes por ano: Aproximadamente 3,7 milhões de pessoas visitaram o Museu Orsay em 2019.

História do Museu Orsay de Paris

Gare D'Orsay: A estação ferroviária

Localizado no coração de Paris, na margem esquerda do Sena, o Museu Orsay foi originalmente construído como uma estação de trem e um hotel para levar os visitantes à Exposição de Paris de 1900. Os arquitetos Lucien Magne, Émile Bénard e Victor Laloux construíram o hotel e a Gare d'Orsay, que foi um projeto desafiador devido à proximidade do Louvre e do Palais de la Légion d'Honneur. Havia uma pressão constante para não comprometer sua elegância e integrá-la perfeitamente com seu entorno. A estação estava completa em dois anos e tinha as características mais modernas, tornando-a a primeira estação terminal urbana eletrificada do mundo.

Interior e Arquitetura

As modernas estruturas metálicas foram ocultadas com a fachada do hotel, que foi construída no ambiente do estilo acadêmico. Na estrutura foram utilizadas pedras finamente cortadas das regiões de Charente e Poitou, que se misturavam perfeitamente com seus monumentos vizinhos. Dentro da estação, havia rampas e elevadores para bagagem, elevadores para passageiros, dezesseis trilhos subterrâneos, serviços de recepção no andar térreo e tração elétrica. A varanda aberta e o saguão foram estendidos até o grande salão, que tinha 32 metros de altura, 40 metros de largura e 138 metros de comprimento. Até 1939, a Gare d'Orsay era a principal da rede ferroviária do sudoeste da França. O hotel também recebia viajantes de várias cidades, além de frequentes visitas de associações e partidos políticos para seus banquetes e reuniões.

De estação a Museu

Infelizmente, apesar desses desenvolvimentos e instalações modernas, a estação só funcionou por um curto período. Em 1939, as plataformas curtas da estação não eram mais adequadas para os trens mais longos. A Gare d'Orsay estava fechada ao tráfego de longa distância, embora alguns de seus níveis mais baixos ainda podiam ser utilizados pelos trens suburbanos administrados pela Companhia Ferroviária Nacional Francesa. Em 1977, o governo francês decidiu transformar a estação em um museu. O edifício foi registrado como monumento histórico em 1978 e, em dezembro de 1986, o local foi oficialmente reaberto como o Museu d'Orsay.

Museu Orsay Paris hoje

Atualmente, o museu se destaca por ter uma das maiores coleções mundiais de obras de arte impressionistas e pós-impressionistas representadas por van Gogh, Monet, Degas, Manet, e muitas outras, proporcionando aos visitantes uma experiência única. Além disso, mostra algumas das esculturas mais influentes feitas por artistas como Bartholdi, Carpeaux, Barye e Bourdelle, o que é um deleite absoluto para os olhos. O Museu Orsay também abriga algumas das mais singulares fotografias, coleções de arte gráfica e arquitetura, fazendo com que uma visita valha muito a pena!

Coleção Museu Orsay Paris

Sendo o segundo museu mais visitado em Paris, há muito para se ver no Museu d'Orsay em um dia. A atração é o lar de algumas das mais influentes pinturas, esculturas, fotografias e coleções de arte decorativa do período entre 1848 e 1914. Se você estiver visitando pela primeira vez, estas informações podem ajudar a navegar no museu para ter uma melhor compreensão das várias coleções e iniciar na direção certa para descobrir o local a partir do zero. A coleção permanente do Museu d'Orsay foi distribuída uniformemente em quatro níveis, seguida por um espaço de exposição no terraço.

Nível térreo

Ao entrar no museu, você testemunhará primeiro a arte que foi criada entre os anos 1848 e 1870. As galerias no lado direito focam na evolução da pintura histórica, as escolas acadêmicas e pré-simbólicas destacando obras produzidas por Ingres, Delacroix, Moreau, e Degas.

As galerias à esquerda enfocam o Naturalismo, o Realismo e o pré-impressionismo. Entre as obras do museu Orsay de arte exclusivas estão peças criadas por Courbet, Corot, Millet, e Manet. Toda a arquitetura, escultura e objetos decorativos neste nível são do movimento ecletismo, de meados do século XIX.

Nível médio

Neste espaço, você encontrará pinturas e objetos decorativos, todos do final do século XIX. Também encontrará uma coleção maciça de decoração Art Nouveau, que se estende por seis salas. As galerias de frente para o Sena contêm obras de arte naturalistas e simbolistas, juntamente com decorações pertencentes a monumentos públicos. O trabalho de artistas estrangeiros, como Klimt e Munch, também está neste andar.

Nível superior (2)

Este nível é uma homenagem às técnicas inovadoras e não convencionais mostradas em pinturas e pastéis pelos Neoimpressionistas, Nabistas e os pintores de Pont-Aven. Alguns dos trabalhos famosos realizados por Gaugin, Seurat, Signac, e Toulouse-Lautrec estão expostos aqui. Este nível também apresenta uma galeria exclusivamente para pinturas de pequeno formato.

Piso superior/nível superior (1)

O andar superior, sem dúvida, tem algumas das obras mais espetaculares dos movimentos Impressionista e Expressionista. O trabalho de alguns dos grandes, como Degas, Monet, Renoir, Sisley, Pissarro e Caillebotte, está situado aqui. A famosa coleção Gachet também se encontra neste andar. É uma extraordinária coleção de arte que pertenceu ao Dr. Paul-Ferdinand Gachet (1828-1909), o médico que cuidou de Vincent van Gogh nos meses anteriores ao seu suicídio em 1890. A coleção apresenta obras de van Gogh e Cézanne, entre outros.

Terraço

Esta área contém formas de arte em escultura do século XIX, com uma ala inteira incorporando as obras do escultor francês Auguste Rodin.

Museu Orsay obras de arte

Muitas vezes visitar uma nova atração pode ser uma experiência intensa. Uma maneira de garantir que você cubra todos os destaques é fazer uma lista de checagem antes de chegar ao local do evento. Aqui estão as 10 principais obras de arte que você deve ter em mente ao visitar o Museu Orsay.

1. Vincent Van Gogh - Noite Estrelada

Vincent Van Gogh é um dos mais renomados pintores impressionistas de todos os tempos. Noite Estrelada foi concluída quando ele se mudou para Arles, no sul da França, em 1888. Van Gogh sempre admirara as diferentes cores da noite e havia escrito sobre como estava ansioso para pintá-la para seu irmão e irmã. A pintura mostra o rio Ródano que estava a poucos minutos de sua casa alugada na época. Ela reflete as estrelas que brilham no céu entre as luzes do edifício enquanto um casal caminha por esta vista.

2. Paul Gauguin – Arearea 

Paul Gaugin é visto como um artista pós-Impressionista, e embora ele não tenha se tornado um artista conhecido durante esta vida, sua obra de arte entrou em popularidade após sua morte. Suas pinturas sempre foram inspiradas por seu entorno, histórias locais e antigas transições religiosas. Arearea, pintada em 1892, retrata duas mulheres locais sentadas ao lado de um cão vermelho em meio a planos de cores diferentes - verde, amarelo e vermelho. 

Embora Arearea tenha recebido muitas críticas do público, mais tarde foi considerada uma das melhores obras de Gaugin de todos os tempos. Em 1961, foi exibida no Louvre e mais tarde, em 1986, a pintura foi transferida para o Museu Orsay.

3. Édouard Manet - O Almoço sobre a Relva

Este foi um dos quadros que lançaram Manet para a fama tanto positiva quanto negativamente. Muitos não aprovaram esta pintura, incluindo o Salon du Jury que rejeitou esta peça em 1863, enquanto alguns a acharam bastante fascinante. Através desta pintura, Manet estava respeitando o patrimônio artístico da Europa, misturando técnicas tradicionais e modernas.

4. Vincent van Gogh – Autorretrato

Esta pintura, concluída em 1889, é um dos mais de 30 autorretratos que Van Gogh fez de si mesmo ao longo de 10 anos. Nesta pintura, o fundo azul claro contrai com os cabelos vermelhos ardentes de Van Gogh fazendo com que o retrato se destaque como um todo. A obra pode ter sido a última pintura de Van Gough de si mesmo pouco antes de deixar Saint-Rémy-de-Provence, no sul da França.

5. Claude Monet - Campo de papoulas 

À primeira vista, esta pintura tem uma estética muito agradável, e o ambiente criado é de paz e harmonia. Ao olhar para esta pintura, a primeira coisa que você vê é o campo durante a primavera, destacado pelas árvores e flores vermelhas cerejeiras quando uma criança e uma mulher passam por ela. A pintura foi exibida em 1874 em uma exposição de arte organizada independentemente, onde o termo Impressionista foi usado pela primeira vez pelo crítico de arte, Louis Leroy.

6. Paul Cézanne – Jogadores de cartas

Esta é uma visita obrigatória no Museu Orsay de Paris. A imagem se destaca por sua simplicidade e torna fácil a interpretação da imagem como um todo. Existe a possibilidade de que Cézanne tenha sido influenciado por outro quadro chamado Card Players, que foi criado pelos irmãos Nain. 

Se você olhar atentamente para o centro, notará que o ponto central é uma garrafa entre os dois jogadores. O cenário pode se passar em qualquer lugar de Paris, mas presume-se que seja um ambiente de classe média, devido à mesa e ao fundo simples, com ambos os jogadores concentrados em suas cartas, contemplando a próxima jogada. O retrato dos jogadores de cartas é uma série de cinco quadros, sendo este no Museu Orsay o mais simples. 

Vistas de Paris

museu orsay em paris

Vista do segundo andar: Atrás do grande relógio 

Ao chegar ao segundo andar, você testemunhará uma bela vista lateral panorâmica do Sena por trás do enorme relógio. Experimente o melhor dos dois mundos com um vislumbre das estruturas industriais modernas-metálicas ao longo do rio hipnotizante.

Museu Impressionismo em Paris

Vista do telhado

A melhor época para visitar o telhado seria durante o verão. Este é o local perfeito para você experimentar todos os destaques de Paris num piscar de olhos. Começando pelo Sena, até monumentos como o Museu do Louvre e a Ópera Garnier, o telhado dá uma experiência única, fazendo com que sua visita ao Museu Orsay valha a pena! Se você tiver sorte com o tempo, poderá até ver a Torre Eiffel, o MMontmartre e sua Igreja do Sagrado Coração nas laterais.

Selecione seus ingressos

Ingresso com Entrada Dedicada ao Museu Orsay

Ingressos Eletrônicos
Confirmação Imediata
Mais detalhes +

Ingressos de Entrada ao Museu Orangerie

Ingressos Eletrônicos
Confirmação Imediata
Mais detalhes +

Combo: Palace of Versailles + Orsay Museum Tickets

Mobile Tickets
Mais detalhes +

Todas as suas perguntas sobre Museu Orsay respondidas

Preciso usar uma máscara para entrar no Museu Orsay?

Sim, devido a razões de segurança todos os visitantes com 11 anos ou mais são obrigados a trazer e usar máscaras próprias. Observe que o uso de uma máscara é absolutamente obrigatório.

Quais são as medidas de segurança em vigor no Museu Dorsay?

Para fins de higiene, o gel hidroalcoólico foi disponibilizado na entrada do museu. Visitantes são aconselhados a manter distância física, mantendo mais de um metro entre os outros. Pontos de sinalização foram instalados nas seções de entrada e saída para que os visitantes possam seguir.

O Museu Orsay de Paris é adaptado para pessoas com deficiências?

Sim. O acesso prioritário é fornecido aos visitantes com deficiências, que podem entrar diretamente na entrada C. A entrada gratuita será concedida aos visitantes com deficiências juntamente com a pessoa que os acompanha. Os visitantes podem ter acesso completo ao museu e suas instalações como restaurantes e livrarias com rampas, portas automáticas, banheiros adaptados e elevadores. Cadeiras de rodas, bancos dobráveis de 3 pernas e bengalas também estão disponíveis, criando uma experiência perfeita no museu.

O acesso ao guarda-volumes estará disponível no Museu Orsay?

Todos os visitantes são solicitados a viajar com pouca bagagem, pois o acesso ao guarda-volumes será limitado. Somente malas, bolsas de viagem e mochilas menores que 60 x 40 cm são permitidas no museu.

Os guias de áudio estão disponíveis no Museu Dorsay?

Sim, pagando mais 5 euros, você pode ter acesso a um guia de áudio disponível em francês, alemão, inglês, chinês, coreano, espanhol, italiano, japonês, português e russo.